Shadow Boy 2 dvds com 15 episódios dublado Ver ampliado

Shadow Boy 2 dvds com 15 episódios dublado

Shadow Boy ou "As Aventuras do Jovem Shaddar" foi criado pelos mesmos autores de Fantomas, Okamoto Mitsuteru exatamente na mesma época, no fim dos anos 60. No Brasil, o anime só estrearia alguns anos depois do guerreiro da justiça, em 1975

Mais detalhes

191 produtos em estoque

R$ 22,00

Shadow Boy 2 dvds com 15 episódios dublado

com dublagem original da cine castro desenhos pegos de fitas VHS audio e video com baixa qualidade

Nome no Brasil: Shadow Boy
Nome no Japão: Bouken Shonen Shaddar (Aventuras do Jovem Shaddar)
Data de estréia no Japão: 1967
Criador: Takeo Nagamatsu e Okamoto Mitsuteru

Shadow Boy ou "As Aventuras do Jovem Shaddar" foi criado pelos mesmos autores de Fantomas, Okamoto Mitsuteru exatamente na mesma época, no fim dos anos 60. No Brasil, o anime só estrearia alguns anos depois do guerreiro da justiça, em 1975, consagrando seu império na televisão até os anos 80, quando teve seu último episódio exibido pela TV Record. Sua estréia, por sua vez, havia sido na veterana TV Tupi.

O herói é na verdade um garoto que fora congelado há anos em uma cápsula de vidro até que acorda e enfrenta as forças do mal, tudo isso de forma pré-programada (e previsivelmente) pelos chamados Guardiões do Tempo. Seu maior inimigo é o vilão demoníaco Spektro, que tem a aparência de um diabo, além de caninos fora do comum e poderes maléficos.

Como aliados, o garoto contava com o professor Polker e sua nave Íon e com o cachorro Xereta, que mais parecia com um ser humano normal por suas atitudes (falar e ter mente intelectual). O maior dom de Shadow Boy é criar cópias de si mesmo e a única desvantagem desse poder é que elas não duram muito tempo, embora quebrem o galho na hora das batalhas.

A segunda temporada do anime tem algumas diferenças. Saem alguns personagens (Até por razão de orçamentos dos efeitos) e entra uma animação mais simples, com um roteiro um pouco mais elaborado (apesar das falhas causadas). É importante citar, que Shadow Boy foi mais um dos desenhos japoneses que vieram para o Brasil sem roteiros de base. Dessa forma, os tradutores tinham que se desdobrar, e conseqüentemente inventar histórias para fluir com a série. Não é raro por exemplo, ver episódios em que os diálogos ou mesmo a sinopse não coincidem em nada com o original pelos métodos precários utilizados na época.

Foi exibido no Brasil pela TV Record e por incrível que pareça, reprisado até a exaustão (mesmo com a animação terrível) e teve sua última transmissão em 1985, época em que os animes já estavam bem mais evoluídos.